Quando uma infecção te deixa de cabelos brancos

Eles são um pesadelo para muitas mulheres. Mas também podem ser um charme, uma marca de estilo e até modernidade.

A verdade é que o branquear dos cabelos é um evento natural do envelhecimento… O que você provavelmente não sabe é que, em alguma pessoas, certas infecções podem acelerar esse processo!

Na década de 80, estudos mostraram que camundongos que eram expostos ao vírus da leucemia murina (ou, sigla do inglês, MuLV), durante a gestação ou logo após o nascimento (fase perinatal), apresentavam pêlos brancos mais precocemente. O interessante é que os fios não ficavam brancos imediatamente após a infecção. Eles apareciam somente na fase adulta. Porém, no grupo exposto ao MuLV, os pêlos ficavam brancos antes do grupo de animais que não haviam sido expostos ao vírus.

Na época, não existia uma explicação plausível para o fato. No entanto, parecia evidente que a infecção viral (na verdade, agora sabemos, entre a resposta imunológica gerada contra o vírus) estava associada ao aparecimento precoce dos pelos brancos.

 

Por que nossos cabelos têm cor?

A cor dos nossos cabelos é determinada geneticamente.

Pela variedade de tons de cabelos que vemos nas ruas – assim como nuances de pele e cor dos olhos – não é difícil concluir que este processo seja controlado por um conjunto de genes.

Alguns desses genes já foram identificados, é possível prever com grande acuidade, baseado em testes de DNA, se alguém vai ter cabelos ruivos ou negros, por exemplo.

A cor é dada principalmente pela presença e combinação de dois pigmentos: a eumelanina e a feomelanina. Quem produz esses pigmentos são células especializadas chamadas melanócitos, presentes dentro do folículo capilar.

Quando os cabelos caem, novos melanócitos são gerados a partir de um tipo específico de células tronco presentes ali, chamadas células tronco melanocíticas (sigla do inglês, McSC).

Células-tronco são células que têm o potencial de gerar outras células especializadas. Você pode conhecer mais sobre elas aqui. Neste caso, elas funcionam como um reservatório de melanócitos, garantindo cor para os fios que irão nascer.

 

Por que os cabelos ficam brancos?

Com o tempo, o reservatório de McSC pode se esgotar. Assim, o cabelo começa a crescer sem a produção de pigmento. Ou ainda, pode haver problemas na diferenciação dessas células troncos em células especializadas, que também vai culminar no crescimento de fios sem pigmentos. E é exatamente nesse ponto que a resposta imune pode interferir no processo…

 

Como os vírus modificam com a cor do seu cabelo?

 

Um grupo de cientistas de várias instituições americanas publicou recentemente a ligação genética entre as infecções e o aparecimento dos cabelos brancos, observado por cientistas há anos atrás.

O elo genético entre os dois fenômenos é a proteína codificado pelo gene MITF (do ingles, microphthalmia-associated transcription factor). Esse gene é importante para manter a sobrevivência e a capacidade de diferenciação das McSC. Camundongos que não possuem o gene MITF nascem com o pelo completamente branco. Isso porque as McSC ficam incapacitadas de migrar para o folículo capilar e se diferenciar em melanócitos funcionais.

O que os pesquisadores descobriram agora é que, durante a resposta imune inata – a primeira forma de resposta que nosso corpo usa contra qualquer infecção – a expressão de MITF é suprimida. Isso faz com que a diferenciação de McSC em melanócitos funcionais fique prejudicada. Como consequência, quando novos fios de cabelo aparecem, eles crescem sem pigmentos já que a McSC não se diferenciarão nos melanócitos produtores de pigmento.

 

Então, por que não ficamos todos de cabelos brancos depois de uma gripe?

Bom, primeiramente é importante dizer que este estudo foi feito com camundongos. Nem sempre em humanos as coisas funcionam exatamente da mesma maneira. Outra explicação é que, no indivíduo adulto, as células do sistema imune que combatem uma infecção não estão no nosso couro cabeludo. Portanto, o impacto da expressão de MITF ali não seria tão relevante.

Os autores estão interessados em entender se este mecanismo pode explicar porque algumas pessoas desenvolvem cabelos brancos precocemente.

É possível que uma infecção durante a infância ou durante a gestação tenha desencadeado o aparecimento de cabelos grisalhos em pessoas que já possuam alguma predisposição genética.

 

REFERÊNCIA

Harris ML, Fufa TD, Palmer JW, et al. A direct link between MITF, innate immunity and hair graying . Plos Biology, 2018.

Facebook Comments
COMPARTILHAR: