Pesquisa aeroespacial e luzes de emergência

Acabou a luz! Sua casa, assim como toda a vizinhança, está às escuras. Você não tem velas em casa e vai até a portaria do seu prédio ou condomínio verificar o que está acontecendo. Abre a porta que dá acesso as escadas e… há luz! A boa e velha luz de emergência! Aquela que é instalada próxima ao teto que a gente só lembra que existe quando falta energia, sabe? Aquela que também é utilizada em cinemas e teatros em caso de alguma emergência. Essas lâmpadas são muito úteis e muito utilizadas, uma vez que são itens obrigatórios na maior parte das construções civis. Mas, você sabe quem desenvolveu essa tecnologia? Pelo o título desse texto você desconfia que foi a NASA, não é? 

Correto! No anuário de 1977, a NASA divulgou um spinoff (tecnologia derivada do desenvolvimento espacial) curioso: Emergency Lighting (clique no link confira essa ideia na página 82 do anuário). Originalmente pensado para o programa Apolo e Skylab, a produção de lanternas e lâmpadas capazes de armazenar energia enquanto houver uma fonte de alimentação ativa, e se acender quando não houver, foi anunciada. Essa tecnologia acabou inaugurando uma nova indústria para a produção desses equipamentos. Em 1977! Imagine o quão lucrativa essa indústria não foi e é até hoje!

Figura 1: Foto de uma sala de cinema utilizando luzes de emergência. Essa foto foi retirada do anuário de 1977 de Spinoffs divulgado pela NASA.
Novas tecnologias

Foram desenhadas lanternas recarregáveis que só precisavam de manutenção a cada 10 anos de uso. Bom tempo, hein? Existem muitas lanternas modernas que não duram tudo isso!

Na época, as lanternas e luzes de emergências chegavam a ser 90% mais econômicas que as disponíveis no mercado comum. De lá para cá, claro, muitas melhorias foram alcançadas, muito pelo contínuo desenvolvimento espacial, diga-se. O interessante dessa história é evidenciar que a vanguarda do desenvolvimento tecnológico está, em boa medida, atrelada ao desenvolvimento espacial.

O que você achou sobre esse artigo? Comente e compartilhe!

Referência

NASA. Spinoff 1977: an annual report. U.S. Government Printing Office, 1977.

Facebook Comments
COMPARTILHAR: