O que é uma pandemia?

Depois de ter entendido o que é um vírus, agora vamos tentar entender algumas terminologias que invadiram nosso cotidiano. Epidemia, surto, pandemia? Qual a diferença entre elas? Por que devemos levar esta situação a sério?

Para entender a definição e a gravidade destes termos, vamos primeiro entender o que é uma endemia, ou doença endêmica. Este termo refere-se à presença constante e/ou à prevalência usual de uma doença ou de um agente infeccioso em uma população de uma área geográfica específica.

Por exemplo, a Febre Amarela é uma doença endêmica da Amazônia. O número de pessoas que adoecem de Febre Amarela é conhecido e se mantém estável no decorrer no tempo. Esse nível é, portanto, o basal. Na ausência de intervenções, doenças endêmicas podem continuar acontecendo neste nível basal indefinidamente.

Para algumas doenças, entretanto, o nível basal é zero. Isso significa que determinada doença não existe em dada região. Era o caso da COVID-19, até alguns meses atrás.

Tendo este nível basal como referência, se um número de pessoas, acima do esperado, for acometido por determinada doença em uma pequena área geográfica, de uma hora para outra, configura-se um surto. Como exemplo, imagine um aumento não usual no número de crianças com diarreia em uma creche. Uma ou duas crianças doentes em uma semana pode ser normal, mas se 15 crianças aparecem com diarreia, todas de uma só vez, temos, então, um surto de diarreia. 

Quando o nível basal de uma doença é zero, surtos são facilmente perceptíveis. Como o do grupo de pessoas adoecendo inesperadamente de pneumonia em um mercado em Wuhan, na China. Hoje sabemos que o surto foi causado pela emergência de um novo coronavírus, o SARS-Cov-2, causador da COVID-19.

Um surto evolui para uma epidemia quando a doença e/ou agente infeccioso se espalha para uma área geográfica maior, mas ainda limitada.

Exatamente o que aconteceu quando pessoas fora de Wuhan começaram a testar positivo para SARS-Cov-2, mas os casos ainda permaneciam restritos à China. Já a pandemia é uma epidemia que se espalhou para vários países ou continentes, afetando um grande número de pessoas. 

Alguns epidemiologistas, contudo, somente classificam a situação como uma pandemia quando a doença atinge o estágio de transmissão local, sustentada. Ou seja, casos de pessoas que se infectaram em uma região epidêmica e retornaram ao seu país de origem não contam. Mas, se essas pessoas chegarem em seus países e infectarem familiares ou amigos e a doença se disseminar, ao ponto de vários surtos locais surgirem, em vários países, então isto configura uma pandemia.

Figura 1: Países com casos confirmados de COVID-19. Atualizado em 21/03/2020. Fonte: Centers for Disease Control and Prevention.

Logo, uma pandemia é uma situação em que a doença atinge níveis internacionais e foge às medidas de controle. É o maior nível global de emergência sanitária. Até então, a Organização Mundial da Saúde havia declarado somente duas pandemias na história: a de Influenza, em 1918 e a de Influenza H1N1, em 2009.

Portanto, este é um momento histórico, importante e sério.

Não é uma gripezinha, apenas.

Siga as recomendações das autoridades de saúde e ajude a retardar a disseminação do SARS-Cov-2.

REFERÊNCIAS

Madhav N, Oppenheim B, Gallivan M, et al. Pandemics: Risks, Impacts, and Mitigation. In: Jamison DT, Gelband H, Horton S, et al., editors. Disease Control Priorities: Improving Health and Reducing Poverty. The International Bank for Reconstruction and Development / The World Bank. Chapter 17, 2017.

Dicker RC, Coronado F, Koo D, et al. Principles of epidemiology in Public Health Practice. An Introduction to Applied Epidemiology and Biostatistics. Centers for Disease Control and Prevention. 2011. 

Facebook Comments
COMPARTILHAR: