Além do pulmão: COVID-19 e sequelas neurológicas

Estamos em meio a maior pandemia dos últimos anos, a pandemia pelo vírus corona 2 (SARS-CoV-2). Hoje, dia 14 de abril de 2020, já temos mais de 23 mil casos confirmados no Brasil. Estamos quase atingindo a marca do 2 milhões de infectados no mundo. A maioria de nós está preocupado com os sintomas respiratórios da doença, que realmente podem ser severos e causar o óbito. No entanto, pouco sabemos como a infecção por SARS-CoV-2 pode deixar sequelas no corpo, incluindo no sistema neurológico.

Casos de sequelas neurológicas em pacientes com COVID-19

Alguns estudos científicos começaram a mostrar que pacientes que desenvolveram os sintomas respiratórios graves da COVID-19 apresentaram problemas neurológicos.

Na China, por exemplo, dados coletados entre 16 de janeiro e 18 de fevereiro de 2020 de 214 pacientes internados com COVID-19 mostraram que em torno de 37% os pacientes desenvolveram problemas neurológicos em três categorias. Essas categorias são: sintomas associados ao sistema nervoso central, sintomas associados ao sistema nervoso periférico e sintomas associados ao sistema neuromuscular. Os pacientes tiveram dores de cabeça, perda de consciência, doença cerebrovascular aguda, epilepsia, além de dores neurológicas periféricas. São dados preliminares. No entanto, devemos prestar atenção nos dados. A ciência está aprendendo dia a dia os problemas causados por esse vírus.

Junto a esse estudo podemos encontrar na internet inúmeras descrições de casos individuais,  onde os médicos notaram fortes alterações comportamentais e identificaram, através de exames de ressonância e eletroencefalograma, alterações cerebrais em pacientes com a COVID-19.

Como o vírus infecta as células?

Os cientistas estão estudando como o vírus infecta nossas células. A evidência mais discutida é que esse vírus consegue entrar nas células através de um receptor de uma enzima conversora da angiotensina, chamada de receptor de ACE2. Esse receptor e a enzima são importantes para o bom funcionamento do coração, dos rins, dos pulmões etc. Além desses órgãos, o receptor de ACE2 também está presente no cérebro, o que indicaria que o vírus poderia atacar as células de lá também. Claro que existe ainda a possibilidade de que o vírus utilize outras rotas para infectar células de diferentes partes do corpo. A ciência está em constante desenvolvimento.

As evidências estão sendo construídas

Estudos sobre outros tipos de coronavírus, como o da SARS, mostraram que o vírus ataca os neurônios e células da glia de animais de laboratório, que são as células presentes no sistema nervoso. Além disso, autópsias de pacientes com infecções virais de outros tipos de corona vírus indicaram a presença do vírus no cérebro dessas pessoas.

Considerando a semelhança dos diferentes coronas, é de se esperar que o SARS-CoV-2 também possa infectar o cérebro. É possível, inclusive, que o vírus ataque os neurônios importantes para o controle cardiorrespiratório. Isso ajudaria a explicar as dificuldades de respiração severas observadas nos pacientes.

Ainda gostaria de ressaltar que os dados estão sendo construídos primordialmente com o foco no paciente grave, que está internado. No entanto, não temos evidências de que em pessoas que não desenvolveram sintomas graves, não haverá sequelas. Com o tempo, a ciência dirá se as pessoas desenvolveram sequelas por causa da infecção viral como a COVID-19.

O que fazer?

Já sabemos, ou deveríamos saber, as consequências da doença para a população mais vulnerável, considerando a gravidade dos problemas respiratórios e o colapso do sistema de saúde.

O que não sabemos ainda são quais as consequências dessa infecção em qualquer um de nós, com sintomas mais ou menos graves.

PORTANTO, evite se contaminar e evite contaminar os outros! FIQUE EM CASA! Isolamento real é não encontrar, de forma nenhuma, as pessoas que gosta ou as que não gosta.

Não estamos de férias, estamos em guerra!

mostrar a posição anatômica do cérebro humano em uma figura 3D.
Figura 1: Cérebro representado em vermelho
REFERÊNCIAS

Mao L, Wang M, Chen S, He Q, Chang J, Hong C, Zhou Y, Wang D, Li Y, Jin H, Hu B.  Neurological Manifestations of Hospitalized Patients with COVID-19 in Wuhan, China: a retrospective case series study. MedRXiv. 2020.

Li YC, Bai WZ, Hashikawa T. The neuroinvasive potential of SARS-CoV2 may be at least partially responsible for the respiratory failure of COVID-19 patients. J. Med. Virol., 2020.

Baig AM, Khaleeq A, Ali U, Syeda H. Evidence of the COVID-19 Virus Targeting the CNS: Tissue Distribution, Host−Virus Interaction, and Proposed Neurotropic Mechanisms. ACS Chemical Neurosciecne. 2020.

Facebook Comments
COMPARTILHAR: